Você ligado na notícia

Domingo, 21 de abril de 2024
informe o texto

Notícias MUNDO

8 caminhões com ajuda humanitária devem entrar na Faixa de Gaza pela passagem de Rafah

Veículos carregam alimentos, remédios e água à população palestina.

8 caminhões com ajuda humanitária devem entrar na Faixa de Gaza pela passagem de Rafah

Foto: reprodução

Oito caminhões com alimentos, remédios e água deverão cruzar para a Faixa de Gaza nesta sexta-feira (27), informou um funcionário das Nações Unidas às agências internacionais de notícias.

O comboio irá se somar aos 12 caminhões com água, alimentos, medicamentos e insumos que atravessaram a passagem de Rafah em direção a Faixa de Gaza na manhã de quinta-feira (26), segundo a Sociedade do Crescente Vermelho Palestino.
Segundo o organismo, cerca de 74 caminhões com ajuda humanitária já foram autorizados a entrar na Faixa de Gaza desde o início do conflito entre Israel e Hamas, em 7 de outubro.
O fornecimento de combustível, no entanto, segue proibido pelas autoridades israelenses.

Segundo a ONU, seriam necessários que, pelo menos, 100 caminhões entrassem diariamente em Gaza, onde vivem mais de dois milhões de pessoas, para atender a população com alimentos, água e combustível.

"Esperamos mais oito caminhões ou mais hoje", disse Lynn Hastings, coordenadora humanitária da ONU para o Território Palestino Ocupado, a repórteres em Genebra."


Na mesma região onde estão entrando os caminhões, há pessoas que estão aguardando a abertura da fronteira para um corredor humanitário, incluindo brasileiros, que estão em cidades da região sul de Gaza, próximo a Rafah.

A primeira entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza foi autorizada no sábado (21). Cerca de 100 caminhões com mantimentos aguardavam na passagem de Rafah, na fronteira com o Egito. No entanto, apenas 20 veículos cruzaram pela primeira vez o corredor de ajuda e entraram no território.
Os postos de controle conhecidos como passagem de Rafah são o único lugar em que é possível cruzar do Egito para a Faixa de Gaza, ou ao contrário, e ficam localizados na cerca de quase 13 km que separa o território palestino da península do Sinai.

A passagem é a única que não é controlada por Israel, mas tanto os israelenses quanto os egípcios já mantinham o local fortemente controlado antes da guerra. São quase 17 anos de controle por ar, terra e mar imposto contra o território, mantendo a Faixa de Gaza praticamente isolada do resto do mundo.

O bloqueio total em resposta ao ataque do Hamas piorou a situação. Mais de 1 milhão de palestinos deixaram suas casas no norte do território palestino após as ordens de evacuação de Israel.

Rafah, cidade fronteiriça ao sul, se tornou a única esperança para quem tenta deixar Gaza. É lá que estão milhares de palestinos e centenas de estrangeiros, incluindo brasileiros, que esperam resgate.

No início do conflito, Israel bombardeou os postos de controle, o que tornou a movimentação por Rafah mais difícil. Agora, o governo do Egito está realizando obras nas estradas para garantir a passagem dos caminhões que levam ajuda.
 
Sitevip Internet