Você ligado na notícia

Domingo, 21 de abril de 2024
informe o texto

Notícias Política

Barroso diz que inteligência artificial deve ser regulada para proteger a democracia

A declaração do presidente do STF foi dada na Conferência Judicial das Supremas Cortes do G20 para embaixadores

Barroso diz que inteligência artificial deve ser regulada para proteger a democracia

Foto: reprodução

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, disse nesta segunda-feira (5), em Paris, que a inteligência artificial deve ser regulada para proteger os direitos fundamentais, a democracia, a segurança e a governança, mas que pode ser muito útil para os tribunais, ainda mais para combater a morosidade judicial. A declaração foi dada na Conferência Judicial das Supremas Cortes do G20 para embaixadores. 
Segundo o presidente do STF, "a inteligência artificial tem a capacidade de afetar de maneira expressiva a democracia, os direitos fundamentais e o bem-estar social, tanto positiva quanto negativamente".

"Contudo, é preciso lembrar que ela opera com dados, instruções e valores fornecidos pela condição humana. Entre os benefícios apontados por ele estão a melhor capacidade decisória em muitas matérias, a automação, as aplicações na medicina, na pesquisa científica e tecnológica, o impacto sobre o meio ambiente e em atividades do dia a dia, como busca no Google e navegação por GPS", disse. 

De acordo com o ministro, "entre as preocupações e riscos do avanço da IA, o mais óbvio, é o impacto sobre o mercado de trabalho, com o desaparecimento de muitas profissões, o que exigirá a capacitação das pessoas e o desenvolvimento de uma rede de proteção social pelos governos". 
Para Barroso, "a partir desse diagnóstico, é preciso agir conscientizando governos, plataformas digitais e sociedade civil acerca da urgência das providências necessárias".
 
Sitevip Internet